sábado, 19 de agosto de 2017

Bookhaul #18 - Julho 2017

Este mês os livros vieram do Bookdepository e da Feira do Livro de Braga:


Paper Princess - Erin Watt
Day Zero - Kresley Cole
King Slayer - Virginia Boecker
Beastly - Alex Flynn
Belle's Tale Manga
The Beast's Tale Manga
Cinnamon - Neil Gaiman


Box Os Lusíadas para toda a família
The Fallen Kingdom - Elizabeth May
Roar - Cora Carmack
Wintersong
The Handmaid's Tale - Margaret Atwood
Vinte Mil Léguas Submarinas - Julio Verne
A Vidente de Sevenwaters - Juliet Marillier
Os Miseráveis vol I . Victor Hugo
Mataram a Cotovia - Harper Lee


segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Leituras de Junho de 2017 - Resumo


Murder on the Orient Express, Agatha Christie - depois de andar 1 ano a tentar avançar na história, resolvi desistir dele, não digo que não seja um bom livro, simplesmente acho que não é um género literário que me puxe. Por isso também não lhe vou dar pontuação.

O Grito do Corvo, Sandra Carvalho - gostei imenso dos 2 volumes anteriores da trilogia, mas este teve falhas essenciais para a história. 3.5 estrelas

Destralhe a sua casa, Paula Margarido - bom livro para quem quer começar este processo e precisa de aprender a desapegar-se das coisas inúteis. Como não é o meu caso também já me desapeguei do livro

Nimona, Noelle Stevenson - adorei esta graphic novel, desde as ilustrações ás coisas engraçadas que a Nimona inventava, ainda tem o mistério sobre a sua origem. Dentro do género 5estrelas

Harry Potter and the Cursed Child, J. K. Rowling - adorei voltar ao mundo de Harry Potter salvaguardando as diferenças entre os livros originais e uma peça de teatro. 4 estrelas

Losing it, Faking it, Finding it são 3 romances New Adult da autora Cora Carmack, não são maus mas também não são bons. São romances fofinhos que acompanham 3 personagens diferentes que são amigos, mas têm bastantes clichés e são previsíveis. A escrita da autora é simples mas agradável e bastante fluída. 3 estrelas em média

sábado, 12 de agosto de 2017

Opinião - A magnífica Sophie, de Georgette Heyer



Após alguns anos a viver em Lisboa, Sophy Stanton-Lacy é enviada para Londres pelo seu extravagante pai, o diplomata Sir Horace. A recebê-la estão os tios, os lordes Ombersley. Entre a incredulidade e o horror, os aristocratas veem-na  chegar acompanhada de um papagaio, um cavalo, um macaco, e um galgo chamado Tina. As surpresas não ficam por aqui. Os modos “latinos” de Sophy são um escândalo perante o qual a jovem não se deixa intimidar. Principalmente quando decide que há muito a mudar no seu – ainda que temporário – novo lar. A começar pelos primos: o arrogante Charles está noivo de uma mulher enfadonha; a bela Cecilia perdeu-se de amores por um poeta estouvado; e o imprudente Hubert está refém de um agiota. Parece que a magnífica Sophy chegou mesmo a tempo de os salvar a todos das suas vidas deprimentes. 
Todavia, ela não contou com a reação de Charles. Se o jovem herdeiro tivesse antecipado a perturbação que Sophy causaria, nunca a teria recebido. Agora que o mal está feito, a solução é arranjar-lhe um marido conveniente que a tire de sua casa rapidamente. Uma urgência cujas razões ele prefere não aprofundar. Mas este cupido amador parece estar perante uma tarefa fácil, pois Sophy sonha em encontrar uma alma gémea. Os seus devaneios românticos é que poderão surpreender Charles… ou talvez não…


Opinião

Este livro tinha uma jacket o que não é particularmente comum, talvez para que o livro seja mais atrativo para o público. No entanto eu prefiro a capa original (a direita) pois a primeira além de não ter nada a haver com a protagonista parece uma foto de catálogos de noivas.

A escrita da autora lembra me imenso o estilo da Jane Austen com a crítica á sociedade da época vitoriana feita através dos comentários mordazes da protagonista mas tendo em conta as limitações sociais da mulher na época em questã,o e a diferença da época em que cada uma das escritoras viveu.
É um romance fofinho que se desenrola muito lentamente e do qual os protagonistas se apercebem mesmo já perto do final.
Não há cá cenas picantes como na maioria dos romances de época. O que cativa no livro são as situações caricatas criadas pela protagonista e o modo como ela resolve tudo, sem no entanto ultrapassar os limites do aceitável ou credível para a época. A forma como ela dá o troco ás personagens mais ranhosas fizeram me rir as gargalhadas.
Foi uma agradável surpresa!

Quem já leu?

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Opinião - Gandhi, uma biografia em manga


Ao passar na semana passada por um quiosque vi este livro, o título interessava me era em mangá e por 4.9eur não o pude deixar lá. Vai por isso fazer parte do bookhaul de Agosto.


Ele retrata a vida de Ghandi desde que ele era criança e até à velhice. Mostra-nos como ele passou de um jovem que tinha medo de falar em público a um adulto capaz de mover milhares de pessoas por uma causa. Penso que não é spoiler o que vou dizer a seguir. Ele casou novo mas contra as crenças do seu povo quis ir estudar direito e formar-se em advocacia em Inglaterra, que era na altura quem governava a Índia. Posteriormente foi trabalhar para a África do Sul e foi aí que começou a lutar pela igualdade e pelos direitos dos indianos quando lhes queriam tirar o direito ao voto. Mais tarde, já na Índia lutou pela abolição do sistema de castas e pela independência do seu país, apelando ás pessoas que defendessem os seus direitos mas sem recurso à violência.
De um modo geral gostei desta leitura, mas não tinha reparado que ela era em português do Brasil, isso associado a um ou outro erro ortográfico e falta de informação sobre termos indianos utilizados, tornou a leitura confusa em certos pontos. Penso que esta edição seria beneficiada com um glossário no final do livro, se queriam mesmo utilizar os nomes em indiano. Além disso poderia encerrar com o seu falecimento e as causas da sua morte e funeral, remetendo para a sua importância na actualidade. Eu sei que sendo uma versão manga, a informação tem de ser condensada, mas acho que mais meia dúzia de páginas só melhorava o livro.
Gostaste? Gostei e a edição é linda, mas senti falta de mais informação e de compreensão de alguns termos.



Alguém já conhecia esta edição? Já a leu?


terça-feira, 1 de agosto de 2017

Autores #1 - Jennifer L. Armentrout

Uma das autoras de que já li bastante é a Jennifer L. Armentrout.
Dela já li:

- Toda a serie Lux

- Obsession

- Frigid


- Wait For You


- The Return

 - Stay with Me


- Unchained


- Half- Blood (The Covenant Series#1)


Sou fã da autora Jennifer L. Armentrout porque apesar das suas histórias não serem algo único, nunca antes visto, ela tem o dom de ter uma escrita viciante.
Sempre que leio algum livro dela, quando o começo não consigo parar antes de o acabar porque nos envolve por completo nos mundos que cria e com os seus personagens. Quando acabo de ler fico com vontade de ler mais coisas dela mas pensando bem nos livros que li nunca dei 5 estrelas, sempre 3 e 4. O que quero dizer com isto e que e uma leitura agradável, envolvente e viciante mas não necessariamente marcante.

Alguém já leu livros dela ou tem um autor com que se passe o mesmo?